Consórcio x Financiamento

Carro novo e casa própria são os grandes sonhos para muita gente, não é? E isso pode ser viabilizado através de consórcio ou financiamento que estão mais acessíveis atualmente. Mas a realização dessas aspirações e desejos exige conhecimento e atenção para cair em armadilhas financeiras que podem causar prejuízos consideráveis.

A aplicação de dinheiro em consórcio ou a busca por financiamento bancário visam à obtenção de recursos financeiros para viabilizar a realização de sonhos como viagens, cursos, cirurgias e outras possibilidades. Mas qual é a melhor opção?

Essa dúvida é mais comum do que se imagina. Escolher a melhor alternativa implica em ter conhecimento das particularidades de cada modalidade. Para contribuir nessa difícil escolha, apresentamos as principais características desses modelos:

Financiamento

O financiamento é uma alternativa para a compra de bens que funciona como um empréstimo. Para isso, o interessado deve procurar uma instituição financeira que avaliará as suas condições financeiras, a situação econômica da atualidade, grau de relacionamento com instituição, entre outros fatores. Após o procedimento burocrático, acontece a liberação do financiamento e o número de parcelas de pagamento, geralmente com taxa de juros elevada.  Por fim, o registro do bem deve ser feito em nome do comprador, mas isso não impede sua negociação para uma possível venda, uma vez que o proprietário pode quitar o financiamento antes de realizar a transferência da sua posse em uma eventual negociação.

Consórcio 

É uma modalidade de compra de bens, produtos ou serviços baseada na economia colaborativa. Por meio de uma administradora, o consórcio visa à reunião de pessoas com interesses comuns para participar de grupos de autofinanciamento. Depois de escolher o grupo, cada consorciado adquire uma cota de participação. Cada investidor tem direito a participar de sorteios mensais e ainda pode oferecer um lance de valor maior para antecipar a contemplação da carta de crédito para escolher o bem ou serviço desejado. Os valores são depositados mensalmente em um fundo comum para garantir a contemplação da carta de crédito. O pagamento das parcelas mensais pode ser antecipado ou deve ser realizado até o final.

Desvantagens do financiamento

Burocracia – O valor de compra somente é liberado após a aprovação do interessado, que passa por avaliação financeira, perfil de consumidor, fatores econômicos do mercado, etc.

Entrada – É necessário oferecer uma valor percentual de entrada para favorecer a aprovação, o que exige uma certa disponibilidade de recursos.

Juros e encargos – O valor do financiamento é dividido em parcelas mensais com taxa de juros alta e também há a incidência de encargos no custo efetivo total. 

Desvalorização – O valor dos recursos aplicados durante o financiamento deve superar o preço do bem adquirido no momento da compra.

Risco – A inadimplência de pagamentos das parcelas pode obrigar a devolução do bem adquirido para a quitação da dívida.

Poucas opções – O financiamento oferece poucas possibilidades de aquisição como imóveis e veículos.

Desvantagens do consórcio

Baixa liquidez – O valor total só pode ser resgatado após o pagamento da última parcela ou por meio da contemplação da carta de crédito.

Contemplação – O consorciado só será contemplado no sorteio mensal, o que pode acontecer no início, no decorrer ou no final do pagamento das parcelas.

Longo prazo – O consórcio é uma modalidade de investimento para quem não pressa em obter rendimento.

Pagamento compulsório – Depois de assinar o contrato, os pagamentos devem ser honrados mensalmente.

Vantagens do financiamento

Rápida utilização – Depois de escolher o bem e obter a aprovação do financiamento, o usufruto é quase que imediato.

Investimento seguro – Uma forma eficiente de investir com retorno assegurado é o financiamento imobiliário. O serviço pode incluir garantias e seguros integram o pacote que acompanham a negociação.

Fim do aluguel – O financiamento é uma dos caminhos mais rápidos adquirir a casa própria e proporcionar segurança à família.

FGTS – A legislação atual permite o uso dos recursos do FGTS para aquisição de casa própria, dando entrada no financiamento imobiliário.

Vantagens do consórcio

Alto rendimento – Ao ser contemplado no sorteio, o consorciado recebe a carta de crédito para adquirir o bem desejado. Se não quiser usar de imediato, o valor fica à disposição do participante.

Atualização anual – O valor do consórcio é corrigido anualmente para estar sempre equiparado à precificação do bem desejado. Em caso de atualização, o consorciado pagará o valor corrigido apenas das parcelas posteriores. Isso traz mais rendimento ao investidor

Controle financeiro – Ao aderir à modalidade de consórcio, o investidor recebe boletos para efetuar pagamentos mensais, o que permite planejar antecipadamente o orçamento mensal.

FGTS – O consórcio imobiliário permite a utilização do FGTS para a compra de um imóvel, sendo possível sacar o valor para fazer um lance maior, antecipar parcelas ou até mesmo quitar.

Facilidade – O consórcio proporciona a aquisição de bens sem juros ou entrada, o que permite planejar o melhor momento para fazer a compra.

Diversificação – São diversas as possibilidades de participação em grupos de consórcio que oferecem desde veículos ou casas, passando por reformas, construções, cursos, viagens, formaturas, procedimentos estéticos e outras possibilidades.

Segurança – O consórcio é fiscalizado pelo Banco Central do Brasil e as administradoras precisam de autorização para funcionar.

A melhor escolha

Não existe resposta automática para essas situações. Se a sua vontade é trocar de carro ou adquirir um imóvel, mas não tem dinheiro suficiente para comprar à vista, o consórcio é uma excelente opção, desde que não tenha urgência em usufruir do bem ou serviço. Entretanto, se é grande a necessidade de um benefício, o financiamento é a melhor alternativa, uma vez que permite o uso quase que imediato. Mais do que compreender as características das modalidades, é preciso focar na meta a ser alcançada e os cuidados necessários para administrar o próprio dinheiro, a fim de aproveitar os benefícios que cada possibilidade oferece.

 —————————

Sua opinião é muito bem-vinda! Comente, se expresse, esse espaço é seu 😉

Por favor, verifique os termos antes de realizar seu comentário:

  • Os comentários do blog são moderados.
  • Só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo.
  • Comentários anônimos não serão publicados.
  • Não coloque links de artigos de seu blog nos comentários.
  • Deseja nos contatar? Acesse o formulário de contato aqui.
  • Os comentários não refletem a opinião do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *