Como negociar de forma mais eficiente no trabalho

É possível aprender a negociar, sobretudo, entendendo os interesses de ambos os lados, construindo uma narrativa com alternativas benéficas. O desenvolvimento de uma boa proposta de negociação deve ser composto em função dos interesses e necessidades do outro, evidenciando soluções e os pontos positivos, que tal investimento proporcionará.

Os benefícios têm um valor diferente dentro da empresa do que um aumento de salário, que podem necessitar uma aprovação envolvendo agentes superiores ao seu gestor imediato. Além disso, questões como um dia da semana trabalhando em casa ou um horário mais flexível podem ter um grande impacto na vida do funcionário, enquanto muitas vezes, possuem um peso irrelevante para a companhia.

De acordo com Breno Paquelet, especialista em negociação formado na Harvard Business School, em posse dos indicadores que mostrem o resultado do trabalho e, buscando chegar a um acordo com o superior, o especialista recomenda que o profissional se prepare e alinhe seus interesses pessoais com o interesse da companhia. “As empresas reconhecem que é um ser humano trabalhando ali, quando for conversar, é possível falar além de combinações de benefícios e mostrar em linhas gerais com o que se preocupa”, diz ele.  

Segundo Paquelet, esse pode ser o momento para mostrar interesses de carreira e comprometimento com o trabalho da empresa. Como demonstrar ao gestor que está disponível para uma mudança de cidade, pegar projetos diferentes e novos desafios. Ou que prefere focar agora na família e estudos, equilibrando melhor seu tempo no trabalho e em casa.

Para começar a conversa, ele recomenda não apresentar um pedido primeiro, mas provar o valor de seu trabalho e colocar sua necessidade ou problema. Com o contexto geral fundamentado, entrar na questão que gostaria e abrir para o gestor oferecer uma solução, procurando cases de sucesso dentro da equipe onde o benefício que deseja foi dado e teve resultados positivos para usar como referência e argumento.

É recomendável explorar possibilidades em que todos saiam com algum benefício, além disso, fazer perguntas, estar preparado e usar a criatividade, são fatores cruciais no momento de uma boa negociação.

No caso de uma negativa, é essencial buscar entender a razão por trás da rejeição e abrir caminho para uma conversa no futuro. A negociação de benefícios, que nada mais é do que uma boa fonte de criação de valor, é uma ótima saída para superar impasses, especialmente quando o pedido original era por um aumento. Acrescentar outra variável pode satisfazer os dois lados.

Você já parou para analisar se está preparado para fazer uma negociação eficiente no trabalho?

 —————————

Sua opinião é muito bem-vinda! Comente, se expresse, esse espaço é seu 😉

Por favor, verifique os termos antes de realizar seu comentário:

  • Os comentários do blog são moderados.
  • Só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo.
  • Comentários anônimos não serão publicados.
  • Não coloque links de artigos de seu blog nos comentários.
  • Deseja nos contatar? Acesse o formulário de contato aqui.
  • Os comentários não refletem a opinião do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *