Como evitar o turnover e quais são os impactos negativos no dia a dia das companhias

A mensuração da taxa de rotatividade entre os colaboradores de uma empresa, o chamado turnover, se tornou um indicativo relevante para os gestores de Recursos Humanos. É o resultado desta análise, que vai mensurar o impacto e o nível da saúde do seu negócio, quanto a rotatividade de funcionários. Essa análise se dá a partir do número de rescisões e contratações, além de avaliar o nível de demissões dentro da empresa.

As companhias procuram formar equipes qualificadas e comprometidas com o resultado, porém, à medida que cresce a qualificação dos colaboradores, consequentemente, aumentam as perspectivas por melhores oportunidades de carreira e com isso, a rotatividade.

Os prejuízos ocasionados pelo turnover não se limitam apenas à rescisão contratual, vão além da ociosidade da vaga e pode causar a queda na produtividade. Durante a sua fase de treinamento, o novo colaborador não realiza um trabalho totalmente funcional, ocasionando a baixa no rendimento.

O que está faltando nas empresas

A Hierarquia de Maslow nos mostra que os desejos e anseios das pessoas vão ultrapassam melhores salários. Quando analisamos o turnover, o grande desafio do Recursos Humanos, está em identificar o que está errado, o que a empresa está deixando de oferecer de tão importante para seus colaboradores. Elementos até sem valor financeiro imediato ou direto, mas que para os funcionários podem ser significativos.

Pode ser feito um diagnóstico do clima organizacional, avaliando as possíveis causas que estão levando os funcionários a pensar em deixar a companhia, e a partir daí, traçar um plano de melhoria eficaz. Vale ressaltar que o turnover impacta diretamente no fluxo de caixa das empresas, tendo em vista que contratar e treinar novos funcionários tem um alto custo. Por isso, conhecer as causas da rotatividade é de absoluta relevância.

Existem algumas formas para reverter a situação, explicaremos a seguir as principais:

Estruture uma entrevista de desligamento

Peça que o profissional seja sincero em suas respostas e isente-o de se identificar, para que haja uma maior tranquilidade no momento de dizer os motivos pelos quais ele solicitou o desligamento.

Faça pesquisas de clima organizacional

Para que as pessoas se sintam à vontade para expressar como se sentem, dê liberdade de resposta a elas, com questões abertas. As questões fechadas podem ser direcionadas para identificar perfis mais genéricos, como faixa etária e tempo de empresa. As pesquisas de clima organizacional devem ser isentas de identificação e de julgamentos por parte dos cargos gerenciais.

Ofereça treinamento

Todo profissional sonha em subir gradativamente na carreira, conquistando novas posições e assumindo novos desafios. O fato de não existir um plano de carreira, um processo de recrutamento interno ou qualquer tipo de iniciativa para que o colaborador almeje ir além do que faz atualmente, o risco de perder seus talentos para concorrência é grande. Para evitar que isso aconteça, desenvolva oportunidades reais de crescimento e comunique o que é preciso para atingir esse crescimento.

Valorize seu time

Valorizar não é apenas pagar o salário em dia: é reconhecer as conquistas, recompensar pelos resultados, comemorar em conjunto. Comece oferecendo uma gratificação por atingimento de metas ou por ideias inovadoras implementadas.

Outra alternativa para reduzir o turnover, é optar pela implantação de um plano de contratação mais assertivo dentro da empresa. A Energy Pleople, empresa do Energy Group que atua na área de Jobs & Talents, oferece suporte às funções estratégicas e operacionais do seu RH. Conheça melhor as nossas especialidades, clicando aqui.

 —————————

Sua opinião é muito bem-vinda! Comente, se expresse, esse espaço é seu 😉

Por favor, verifique os termos antes de realizar seu comentário:

  • Os comentários do blog são moderados.
  • Só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo.
  • Comentários anônimos não serão publicados.
  • Não coloque links de artigos de seu blog nos comentários.
  • Deseja nos contatar? Acesse o formulário de contato aqui.
  • Os comentários não refletem a opinião do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *