Benefícios flexíveis

Um dos assuntos mais quentes do momento que tem ocupado a pauta de gestores de Recursos Humanos e as aspirações de colaboradores é a possibilidade de flexibilizar os benefícios oferecidos pelas empresas.

Apesar de a legislação brasileira não ser muito favorável a essa modalidade, a proposta de personalização de benefícios é uma tendência internacional e tem ganhado força nos países da Europa e da América do Norte.

Como a prática é relativamente nova no Brasil, pairam dúvidas e surgem incertezas sobre a viabilidade de aplicação dos novos programas flexíveis, os quais permitem adequar os perfis dos colaboradores à utilização de cada benefício oferecido, rompendo o uso tradicional do pacote fixo de benefícios.

Como funciona

No programa de benefícios flexíveis, em vez de a empresa disponibilizar uma cesta rígida de vantagens, cada colaborador tem a liberdade de escolher os benefícios que mais atendem às suas necessidades, personalizando o conjunto de utilidades às preferências de seu estilo de vida. No entanto, as escolhas devem estar de acordo com as políticas estabelecidas pela organização.

Ao optar pela nova modalidade, a empresa pode oferecer um amplo pacote de benefícios que inclui opções modernas. Além do plano de saúde, vale-refeição e seguro de vida, o colaborador pode optar por auxílio-creche, convênios com escolas, cursos e faculdades, descontos em medicamentos e materiais, associação em clubes e academias, facilidades de passeios e viagens, serviços de telefonia e internet, entre outras possibilidades. Com a possibilidade de moldar o conjunto de benefícios às suas necessidades, os colaboradores passam a valorizar mais o que é oferecido, e a empresa deixa de gastar dinheiro sem a efetividade necessária.

Vantagens
  • Adequação às necessidades pessoais;
  • Adoção de modelo inovador;
  • Aumenta a motivação e a produtividade;
  • Atrai novos profissionais;
  • Favorece o estilo de vida;
  • Possibilita otimizar custos;
  • Permite a retenção de talentos;
  • Propicia liberdade de escolha;
  • Elimina gastos em benefícios não valorizados pelos colaboradores;
  • Traz mais satisfação aos colaboradores;

Desvantagens

Ao adotar o programa de benefícios flexíveis, a empresa precisa realizar um rigoroso estudo de viabilidade, além de ter que contar com suporte jurídico adequado para evitar possíveis complicações nas áreas trabalhista, tributária e previdenciária. Além disso, os colaboradores devem ter a compreensão de que os programas de benefícios flexíveis também têm limites de uso e periodicidade da mesma forma que os programas tradicionais.

Serviço Especializado

Se a sua empresa ainda não tem absoluta certeza se está no momento adequado para a implantação de um programa de benefícios flexíveis, o Energy Group pode lhe ajudar. Fornecemos consultoria especializada em melhores práticas, aspectos jurídicos/previdenciários e técnicos. Através de um rápido assessment, elaboramos um diagnóstico com os principais riscos e oportunidades, abordando ainda eventuais necessidades de adaptações culturais para a empresa.

Se o que você está buscando é uma ferramenta eficaz para a gestão de benefícios flexíveis, o Energy Group oferece soluções inteligentes através do SIMBA DIGITAL – Plataforma Integrada de Gestão de Benefícios. Confira!

 —————————

Sua opinião é muito bem-vinda! Comente, se expresse, esse espaço é seu 😉

Por favor, verifique os termos antes de realizar seu comentário:

  • Os comentários do blog são moderados.
  • Só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo.
  • Comentários anônimos não serão publicados.
  • Não coloque links de artigos de seu blog nos comentários.
  • Deseja nos contatar? Acesse o formulário de contato aqui.
  • Os comentários não refletem a opinião do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *