A vida começa no momento que você quiser.

As Sagradas Escrituras revelam que existe um tempo para cada coisa e isso é tão verdadeiro que a natureza manifesta os sinais de determinado período como as chuvas no verão, a estiagem no inverno, o colorido das flores na primavera e assim por diante. Tal comparação aplica-se à vida humana na medida em que as pessoas percebem a necessidade de mudança e dão passos rumo ao crescimento individual.

Nas primeiras fases de desenvolvimento humano, as meninas amadurecem mais rápido do que os meninos. Isso acontece por conta das diferenças do organismo feminino em relação ao masculino, mas com o tempo tudo fica equilibrado e a vida social mostra a beleza da saudável convivência nos mais diversos ambientes.

Mas nem sempre é assim, pois o crescimento pessoal e coletivo exigem disposição. Diante de circunstâncias desfavoráveis, há quem se entregue aos problemas e fuja do enfrentamento das dificuldades inerentes à vida. Muitas vezes, é preciso passar por situações ruins para mostrar capacidade de reação e superar as adversidades.

Outras pessoas entram em crise pessoal ao atingirem os 30, 40 ou 50 anos e percebem que estão caminhando para a velhice ou “melhor idade”. Todavia, se o tempo cronológico não reflete os sentimentos interiores de juventude, a vontade de viver com intensidade deve prevalecer sempre, mesmo quando atingimos faixas etárias mais elevadas.

Viva o hoje

Viver do passado é válido para quem trabalha com museus ou conserva documentos e patrimônios históricos. Ao mesmo tempo, as preocupações exageradas acerca do futuro e como tudo acontecerá trazem irritação, estresse e insônia. Não é nada inteligente sofrer por antecipação daquilo que nem se sabe ao certo. Portanto, é importante viver bem a realidade do momento, das circunstâncias atuais. Experiência e planejamento são importantes, mas o cotidiano existe para ser vivido da melhor maneira possível. Se for preciso lutar, lute, mas sem desespero. Você tem energia suficiente para viver bem!

Autoestima

Perdas, separações, fracassos e demais ocorrências indesejadas podem trazer tristeza, dor e abatimento, deixando a vida chata e sem motivação. Mas é preciso notar que as dificuldades fazem parte da vida e que podem se transformar em degraus para ascensão. Por isso, é importante dedicar atenção à saúde do corpo, mente e alma. Uma pessoa bem resolvida esbanja alegria, simpatia e elegância. Cultive bons pensamentos, ideias positivas e propósitos louváveis. Cuide do seu visual e mantenha bons relacionamentos. Preserve os hábitos saudáveis para manter a autoestima elevada. Agindo dessa forma, a vida se torna mais leve e a idade não pesa.

Infância ou Terceira Idade

Muita gente defende que não há etapas de vida melhores do que a infância e a adolescência, períodos de inocência, imaginação e sem responsabilidades. Porém, há quem prefira a fase adulta consolidada que permite equilibrar trabalho, lazer e bem-estar. A idade pouco importa, pois o que determina a qualidade de vida são os valores e as escolhas pessoais. Pesquisas apontam que os idosos têm descoberto a importância de voltar a estudar, de realizar novos aprendizados, de praticar atividade física, simplesmente pela alegria de viver e compartilhar experiências em grupos, associações e escolas.

“Temos nosso próprio tempo”

Os versos do poeta fazem muito sentido numa sociedade marcada por acirramento, pressão e competitividade. Apesar das inúmeras exigências para sermos socialmente aceitos, cada indivíduo age e reage de forma diferente, pois é resultado de formação, experiências e culturas diversas. A urgência de uma pessoa pode não ser a da outra. Enquanto há pessoas de “pavio curto” também existem seres humanos dotados de notável longanimidade. São essas diferenças que enriquecem a vida e tornam a nossa história repleta de capítulos inesquecíveis em meio a uma “viagem” tão fascinante.  

 —————————

Sua opinião é muito bem-vinda! Comente, se expresse, esse espaço é seu 😉

Por favor, verifique os termos antes de realizar seu comentário:

  • Os comentários do blog são moderados.
  • Só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo.
  • Comentários anônimos não serão publicados.
  • Não coloque links de artigos de seu blog nos comentários.
  • Deseja nos contatar? Acesse o formulário de contato aqui.
  • Os comentários não refletem a opinião do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *